anal escortadana escortadiyaman escortafyon escortagri escortaksaray escortamasya escortankara escortantalya escortardahan escortartvin escortaydin escortbalikesir escortbartin escortbatman escortbayburt escortbilecik escortbingol escortbitlis escortbolu escortburdur escortbursa escortcanakkale escortcankiri escortcorum escortdenizli escortdiyarbakir escortduzce escortedirne escortelazig escorterzincan escorterzurum escorteskisehir escortgaziantep escortgiresun escortgumushane escorthakkari escorthatay escortigdir escortisparta escortistanbul escortizmir escortkahramanmaras escortkarabuk escortkaraman escortkars escortkastamonu escortkayseri escortkibris escortkirikkale escortkirklareli escortkirsehir escortkilis escortkocaeli escortkonya escortkutahya escortmalatya escortmanisa escortmardin escortmersin escortmugla escortmus escortnevsehir escortnigde escortordu escortosmaniye escortrize escortsakarya escortsamsun escortsiirt escortsinop escortsivas escortsanliurfa escortsirnak escorttekirdag escorttokat escorttrabzon escorttunceli escortusak escortvan escortyalova escortyozgat escortzonguldak escort

ucuz escortadana escortadiyaman escortafyon escortagri escortaksaray escortamasya escortankara escortantalya escortardahan escortartvin escortaydin escortbalikesir escortbartin escortbatman escortbayburt escortbilecik escortbingol escortbitlis escortbolu escortburdur escortbursa escortcanakkale escortcankiri escortcorum escortdenizli escortdiyarbakir escortduzce escortedirne escortelazig escorterzincan escorterzurum escorteskisehir escortgaziantep escortgiresun escortgumushane escorthakkari escorthatay escortigdir escortisparta escortistanbul escortizmir escortkahramanmaras escortkarabuk escortkaraman escortkars escortkastamonu escortkayseri escortkibris escortkirikkale escortkirklareli escortkirsehir escortkilis escortkocaeli escortkonya escortkutahya escortmalatya escortmanisa escortmardin escortmersin escortmugla escortmus escortnevsehir escortnigde escortordu escortosmaniye escortrize escortsakarya escortsamsun escortsiirt escortsinop escortsivas escortsanliurfa escortsirnak escorttekirdag escorttokat escorttrabzon escorttunceli escortusak escortvan escortyalova escortyozgat escortzonguldak escort

trabzon escort

gebze escort Ex-sócio responderá por direitos trabalhistas de empregada de confeitaria - Sotero da Silva

Ex-sócio responderá por direitos trabalhistas de empregada de confeitaria

“Ex-sócio responderá por direitos trabalhistas de empregada de confeitaria”

A Segunda Turma do Tribunal Superior do Trabalho reformou decisão que afastava a responsabilidade de ex-sócia da Confeitaria Bulevar Ltda. por créditos trabalhistas devidos a uma ex-empregada, por já terem passados dois anos da saída da empresária do quadro societário da empresa, tal como passou a prever a legislação após a reforma trabalhista de 2017. Para o colegiado, todos os fatos ocorreram antes da vigência da Lei 13.467/2017 (reforma trabalhista), não sendo possível retroagir os efeitos da reforma, para dificultar a execução e prejudicar a trabalhadora. A responsabilidade, então, recaiu sobre a empresária pelo tempo em que ela era sócia e havia o vínculo de emprego com a credora.

Limitação após reforma

O Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região, em São Paulo, havia entendido que a responsabilidade de ex-sócio só perdura até dois anos após a saída da sociedade, na linha do que diz a CLT, após a reforma trabalhista de 2017.

No caso, a empregada trabalhou na Confeitaria Bulevar de novembro de 1991 a abril de 1998, tendo a saída da sócia ocorrida em março de 1994. A ação foi ajuizada em maio de 1998, portanto mais de dois anos após o desligamento da sócia. Assim, o TRT entendeu não haver responsabilização da referida sócia retirante pelos créditos trabalhistas, decidindo por excluí-la da ação.

A lei não retroage

Ao julgar a matéria, a Segunda Turma do TST, no entanto, entendeu que tanto o período do contrato de trabalho quanto a data da retirada da sócia se deram antes da vigência da reforma trabalhista. “Assim, é inaplicável a limitação temporal para a responsabilidade da sócia, sob pena de retroatividade da lei em prejuízo ao direito adquirido da empregada”, escreveu a relatora, ministra Delaíde Miranda Arantes, para complementar que, no caso, a execução trabalhista pode ser dirigida contra a sócia afastada, sem que se tenha de observar o limite de dois anos.

A decisão foi unânime, mas houve a apresentação de recurso extraordinário com o intuito de que o caso seja julgado pelo Supremo Tribunal Federal.

Fonte: TST

Ex-sócio responderá por direitos trabalhistas de empregada de confeitaria